segunda-feira, fevereiro 09, 2015

Notas sobre o "Galo do Entrudo"

Com uma pequena participação da minha parte no Galo deste ano, cumpre-me registar com agrado que a Ficha do Espectáculo deste ano tenha sido dada a conhecer. No ano anterior, fui crítico em relação a este ponto uma vez que me parece de elementar justiça o facto de serem conhecidas as "caras" que estão na base de um espectáculo que merece reconhecimento e destaque nacional. Continuo com algumas dúvidas, sim, ao nível da indefinição em torno do nome do espectáculo teatral (o "Julgamento e Morte do Galo do Entrudo" era uma marca forte) que este ano se apresenta como "Galo do Entrudo".
Estou muito curioso, como sempre, para ver um texto meu em cena, mas pretendo muito conhecer o resultado das soluções cénicas do encenador. Penso que serão fantásticas, pelo pouco que conheço!
Dia 15 de Fevereiro veremos este "Galo do Entrudo"! 

(Foto do Galo em Construção, retirada da página do Facebook do Município da Guarda)


O espectáculo de Carnaval na Guarda volta a contar com o “Galo do Entrudo” e nesta edição terá como convidado especial o humorista Herman José.
O espectáculo está marcado para Domingo, 15 de Fevereiro, pelas 21h00, na Praça Luís de Camões.
O Galo do Entrudo é um espectáculo de envolvimento colectivo, baseado em tradições populares ancestrais, que se realiza anualmente na cidade da Guarda e atrai milhares de visitantes. O Galo, representado por uma figura gigantesca, será julgado e condenado à fogueira, depois de ser considerado culpado. Trata-se de um espectáculo satírico apresentado através de marionetas gigantes representando as figuras de um taberneiro (juiz), de um filósofo (defensor) e de um bobo (acusador). Dois blocos opositores, constituídos por centenas de pessoas, manifestar-se-ão ruidosamente a favor ou contra o galo.
Participam também vários actores e figurantes, originários das colectividades do concelho da Guarda. O espectáculo envolve grandes meios de som e luz mas também de pirotecnia e multimédia, sendo que a base é de cariz teatral.
O Galo, antes de ser queimado, terá direito a exprimir um último desejo.

Ficha do espectáculo
Concepção e coordenação geral: Américo Rodrigues
Texto: Daniel Rocha
Concepção e execução do galo: Pedro Figueiredo
Construção da estrutura metálica do galo: António Carlos Cunha e Hugo Cunha
Conceção das marionetas: Sandra Neves
Construção das marionetas: Inês Mariana Moitas, Nuno Guedes,
Rosário Matos e Sandra Neves
Vozes das marionetas e do galo: Telmo Ramalho, Marta Borges e Pedro Borges (Os Improváveis)
Gravação das vozes: AUDIO IN - Produção de Áudio, Lda
Elenco: Agostinho Silva, António Godinho, António Santos, Bruno Almeida, Carlos Lopes, Carlos Morgado, Daniel Andrade, Diana Guerra, Diogo Costa, Elisabete Fernandes, Isabel Gamboa, João Manso, Jorge Martins, Marco Abrantes, Nuno Tavares, Pedro Pires, Rita Diogo, Ronaldo Fonseca, Rui Tiago e Susana Almeida
Coordenação musical dos figurantes: Tiago Pereira
Figuração: Associação Desportiva e Cultural de Alfarazes • Associação Cultural e Desportiva do Jarmelo • Associação Cultural, Social e Recreativa da Sequeira • Associação de Jogos Tradicionais da Guarda • Associação Cultural, Desportiva e Recreativa da Rapoula • Associação Pitadas de Sorrisos • Banda Filarmónica de Famalicão da Serra • Centro Cultural, Social e Recreativo do Bairro da Luz • Centro Cultural e Desportivo de Aldeia do Bispo • Escola de Artes e Ofícios de Maçainhas • Grupo de Cantares “A Mensagem” de São Miguel • Grupo de Cantares da Arrifana - Associação Cultural • Grupo de Concertinas Estrelas da Serra • Grupo de Percussão de Valhelhas
Música original da queima do galo: Kubik
Concepção de figurinos: Rosa Martins
Concepção do vídeo: Luís Rolo
Pirotecnia: Pirotecnia das Beiras
Caracterização: Anabela Teixeira
Grupo e artista convidados: Companhia de Teatro El Carromato (“Big Dancers”) e Herman José
Produção: Carla Morgado e Sílvia Fernandes
Organização: Câmara Municipal da Guarda


(Fonte: Facebook do Jornal Terras da Beira)
Enviar um comentário