terça-feira, setembro 13, 2016

Agitação dos dias #1 - os filhos



"São terrivelmente envolventes e benéficos!", disse eu em alta voz.

E eis que, num grito imenso de desdém, as críticas à utilização da palavra "terrivelmente" se centram, apenas, no sentido imediato e imediatista e televisivo e ignorante. 

"O que são os filhos?", perguntam todos inquisitorialmente.

E eis que aguçam o ouvido voraz, sedento de rapinagem e de destruição. 

"Sim, os filhos são terrivelmente envolventes e benéficos!", reafirmo com triplicada certeza. 

E o olhar passa a violenta imagem de desprezo, de ânsia de despojar-me de ar, de incompreensão pela frase redita.

"Não mais o teremos em consideração!", cuspiram raivosamente enquanto arrastavam os filhos pela rua e os ameaçavam com severidade.

E o centro da minha demanda seguinte apressou-se para o meu âmago, para o doce clamor de vozes insistentes e rebeldes, para a demasiada pressa de tudo fazer e de velozmente correr em busca de novas brincadeiras ou de uma fuga à ordem paterna.

"Meus pequenos terroristas! Sois terríveis e eu adoro-vos assim!", e vi-os fugir porta fora com a salutar rapidez de um explorador de tesouros.
Enviar um comentário